Digital clock

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Bolo Souza Leão

O Nordeste brasileiro é uma área rica da doçaria brasileira, principalmente dos bolos autorais, de receita especial de família. O mais famoso é Um patrimônio de Pernambuco: o  Bolo Souza Leão.
O Bolo Souza Leão entrou na história da doçaria pernambucana por intermédio de Dona Rita de Cássia Souza Leão Bezerra Cavalcanti, esposa do coronel Agostinho Bezerra da Silva Cavalcanti, proprietário do engenho São Bartolomeu, povoado de Muribeca, município de Jaboatão dos Guararapes. Alguns ingredientes do Souza Leão, originalmente europeus, foram substituídos: o trigo pela massa de mandioca e a manteiga francesa, por manteiga feita na cozinha do engenho. É considerado o mais aristocrático bolo nordestino. Inclusive, na tradição de servir o bolo, existe a obrigação de utilizar pratos de porcelana ou de cristal. Provavelmente, esta exigência deva-se a importância dos Souza Leão, que o batizaram.
Atualmente é difícil identificar a receita original supostamente idealizada por Dona Rita de Cássia.   Os descendentes da família Souza Leão são provenientes de onze engenhos de Pernambuco. Com o passar dos anos, a receita original foi sofrendo pequenas variações nos ingredientes, e cada ramificação da família afirma que sua  receita é a verdadeira. independemente da versão apresentada, o bolo é delicioso, cremoso, lembrando um pudim, de gosto marcante e inesquecível.
A seguir, uma das receitas do tradicional bolo Souza Leão:
Bolo Souza Leão
Ingredientes:
  • 18 gemas;
  • 700ml de leite de coco puro;
  • 1 kg de açúcar;
  • 450 g de água
  • 1 kg de massa de mandioca (puba)
  • 400g de manteiga
  • 1 colher de chá de sal
Preparo:
  • Com açúcar e a água faça uma calda em ponto de fio;
  • Junte a manteiga e o sal e deixe esfriar
  • Em um bowl coloque a massa puba e acrescente as gemas,
  • Acrescente o leite de coco
  • Misture muito bem a cada adição de um ingrediente.
  • por ultimo coloque acrescente a calda aos poucos e mexendo bem para a gema não coagular
  • Passe toda a mistura em peneira  fina 3 vezes;
  • Coloque em fôrma de pudim untada com manteiga e açúcar.
  • Leve ao fogo em banho-maria até firmar. Pode-se levar ao forno regular nos últimos 10 minutos.
No dia 22 de maio de 2008, foi sancionada pelo governador Eduardo Campos, a Lei nº 357/2007, de autoria do deputado Pedro Eurico, que deu ao bolo Souza Leão o título de Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado de Pernambuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário